Arquivo da categoria: Protesto de Títulos

Cobre suas dívidas com a Força dos Cartórios de Protesto

Para cobrar uma dívida no Cartório de Protesto basta apresentar um documento válido que comprove a inadimplência. Em média 3 em cada 4 dívidas cobradas pelos cartórios  são resolvidas em até 3 dias úteis após a notificação do devedor.

O cartório, em recebendo o título para ser protestado enviará uma intimação para devedor que terá um prazo de três dias úteis, a contar do recebimento da intimação, para pagar ou dar as razões porque não o faz, podendo sustar o protesto, caso discorde da divida.

Se não houver o pagamento o titulo será protestado e ai sim serão informadas as entidades protetoras de crédito (Boa-Vista, Cenprot, Serasa e outras entidades).

Se o devedor não for encontrado, desconhecido seu endereço e/ou se encontre em lugar incerto ou não sabido a intimação será publicada no Diário do IEPRO conforme foi determinado pela Corregedoria Geral da Justiça.

Saiba mais em nosso site sobre o plantão!

COMBATE A CORRUPÇÃO E LAVAGEM DE DINHEIRO

Realizado pela Corregedoria Nacional de Justiça – CNJ, Conselho de Controle de Atividades Financeiras – COAF, Associação dos Notários e Registradores do Brasil – Anoreg/BR, Colégio Notarial do Brasil – CNB, Instituto de Protesto de Títulos do Brasil – IEPTB, Instituto de Registro Imobiliário do Brasil – IRIB, Instituto de Registro de Títulos e Documentos do Brasil – IRTDPJBR, o Seminário Análise da Atuação dos Notários e Registradores no Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro, promoverá importante debate sobre a contribuição do segmento na prevenção ao crime
organizado.

Inicia-se, pela manhã, no dia 12 de março de 2020, quinta-feira, em Brasília/DF, no auditório do Conselho da Justiça Federal. O Público-alvo conta com representantes do Poder Judiciário, do Poder Executivo e do Poder Legislativo, Notários e Registradores, estudantes de Direito e público geral.

As inscrições abrirão em breve nos sites das entidades organizadoras, no link

http://www.provimento88cnj.org.br

Recuperação de dívidas do Governo gaúcho

Tabelionatos

Foi omitida, na reportagem sobre a Arrecadação do Rio Grande do Sul, publicada na edição do Jornal do Comércio de 17 de janeiro 2020, página 5, a atuação dos Tabelionatos de Protesto do Estado que colaboraram na recuperação desses créditos. Exemplificando, a Receita Estadual conseguiu recuperar cerca de R$ 10.556.387,00 somente no 1º Tabelionato no ano de 2019. Que dirá nos demais Tabelionatos do Rio Grande do Sul, cujos valores são também consideráveis. (Evandro Nogueira de Azevedo, tabelião)

Governo gaúcho recupera R$ 3,4 bi em crédito

Cardoso afirma que resultados alcançados na cobrança de dívidas em 2019 foi o maior em dez anos

Cardoso afirma que resultados alcançados na cobrança de dívidas em 2019 foi o maior em dez anos

GUSTAVO MANSUR/PALÁCIO PIRATINI/JC

CURSO DO CNB SOBRE O PROVIMENTO 88 CNJ.


Com o objetivo de elucidar questões a respeito da participação do extrajudicial no combate à corrupção, o Colégio Notarial do Brasil – Seção Rio Grande do Sul (CNB/RS) promove, em 21 de janeiro, na sala Ipanema do Hotel Intercity, o curso ‘Provimento Nº 88/2019 do Conselho Nacional de Justiça: procedimentos extrajudiciais no combate à lavagem de dinheiro’.

A palestrante, Débora Poeta Weyh, é Mestre em Ciências Criminais (PUCRS/2009), com produção científica na área do Controle Penal da Concorrência e Especialista em Direito Penal (PUCRS/2006).

Com vagas limitadas, o evento é destinado apenas a associados do CNB/RS e colaboradores. 

Serviço O que: Provimento Nº 88/2019 do CNJ: procedimentos extrajudiciais no combate à lavagem de dinheiro Quando: 21 de janeiro, às 14h Onde: Sala Ipanema – Hotel Intercity (Av. Borges de Medeiros, 2105 – Praia de Belas – Porto Alegre) Inscrições: R$40,00 Carga horária: 3 horas Patrocínio: Cooperativa de Economia e Crédito Mútuo dos Notários e Registradores (Coopnore)

Fonte: Assessoria de Imprensa CNB/RS

CONVITE AOS COLEGAS.

Convido-os para participarem do grupo do 1tabelionato de protesto de Porto Alegre.
Um abraço.
Evandro

CGJ revoga necessidade de autorização por escrito para intimação por edital

A Desembargadora Denise de Oliveira Cezar, Corregedora-Geral da Justiça do Rio Grande do Sul, determinou, por meio do Provimento 27/2019, a revogação do parágrafo 1º do artigo 730 da Consolidação Normativa Notarial, tornando desnecessária a obtenção de autorização do apresentante para realização de intimação por edital nos Tabelionatos de Protesto de Títulos.

Essa situação se aplica nos casos em que o devedor não é encontrado ou se nega a receber a intimação, por exemplo. Segundo o presidente do Instituto de Estudos de Protesto do Rio Grande do Sul, Romário Mezzari, a novidade traz mais agilidade e modernidade para o Protesto no estado. “É uma atualização que demonstra a preocupação da Corregedoria-Geral da Justiça do Rio Grande do Sul com as necessidades dos Cartórios de Protesto do Rio Grande do Sul. E, acima de tudo, um sinal claro do nosso trabalho constante pela modernização e agilidade dos serviços cartoriais. Um os fatores importantes que influenciou nessa decisão foi o fato de que não há mais custo para publicação do edital já que o mesmo é feito via Jornal do Protesto, de forma digital”.

O Provimento 27/2019 teve sua publicação no Diário da Justiça Eletrônico nesta terça-feira (17), e passa a valer a partir de hoje, quando os cartórios poderão enviar diretamente para edital online os nomes dos devedores que se encaixarem nessa situação, sem prévia autorização do credor.